Novo sistema bloqueia o registro de CPF no quadro societário de pessoas jurídicas.

Por Tatiana Fernandez e Rodrigo Bizarria

A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (REDESIM), sistema que simplifica a abertura e legalização de empresas, acaba de lançar uma nova ferramenta para proteção do seu CPF contra fraudes. Agora, você pode impedir que seu número seja usado indevidamente na abertura de empresas em todo o território nacional, de forma gratuita.

Como funciona?

Quem optar por realizar o bloqueio do CPF, não poderá registrar nenhum ato societário nas Juntas Comerciais, uma vez que o sistema identifica que o CPF está impedido de participar do quadro societário (QSA) de qualquer tipo de sociedade, e, consequentemente o processo de registro será indeferido.

Importante ressaltar que, a proteção do CPF não é válida para empresas já constituídas, alterações contratuais já vigentes, bem como realização de futuras baixas.

Benefícios:

  • Maior segurança para o seu CPF: Evita o uso indevido do seu número em fraudes e golpes.
  • Processo mais transparente: Reduz o risco de ter seu nome em empresas sem o seu conhecimento.

Para profissionais de contabilidade:

Já para os profissionais de contabilidade que possuem seus CPFs vinculados aos CNPJs de sociedades, é possível realizar sua desvinculação junto à Receita Federal. Lembramos que, as Secretarias de Fazendas Estaduais que são sincronizadas com a Receita Federal, ao solicitar a desvinculação do profissional, automaticamente a Inscrição Estadual da empresa ficará irregular, até a nomeação de novo profissional contábil.

Para garantir uma experiência tranquila e segura na desvinculação do CPF na REDESIM, para profissionais de contabilidade e empresas, é fundamental que ambas as partes estejam em acordo para que nenhuma das partes seja prejudicada.

O Grupo PLBrasil está à disposição para auxiliá-los com essa e demais obrigações pelos canais abaixo:

 

+55 (11) 3292-5050

nn.sp@plbrasil.com.br

PLBrasil | Map

Compartilhe em suas redes:

Compartilhe em suas redes:

Confira os últimos artigos Paralegais

Confira os últimos artigos Paralegais